domingo, 28 de dezembro de 2014

Brasil: um país de commodities

O gráfico abaixo mostra a correlação existente entre o PIB total do Brasil e o preço das commodities no mercado internacional ao longo dos últimos anos. Justamente quando as cotações desse tipo de mercadoria cresceram a taxas altas (superiores a dois dígitos), o Brasil apresentou um forte crescimento econômico. Apesar da agropecuária representar apenas 5,7% da economia brasileira (dado de 2013), há uma série de efeitos de transbordamento para os outros setores: a indústria, por exemplo, fornece adubos e defensivos químicos, além de máquinas e implementos agrícolas. Por outro lado, os produtos básicos são demandados como matérias primas para a fabricação de uma série de bens de maior valor agregado.

Atualmente, os preços dos produtos básicos têm retraído de maneira significativa, a partir, principalmente, do menor crescimento da China. Como não se espera uma aceleração dessa economia nos próximos anos, teremos muitas dificuldades para avançar.

Séries:

PIB - Variação acumulada em 4 trimestres - Índice de Volume Trimestral (Fonte: Sidra - IBGE)
Preços das commodities - Non-Fuel Price Index - (Fonte: FMI - Preços de Commodities)
Dados mensais convertidos em trimestrais através de média aritmética - Variação acumulada em 4 trimestres

2 comentários:

  1. Acontece no Brasil com as commodities de forma semelhante ao que acontece com a economia do RS com as secas. Esse "boom" das commodities 2013-2011 explica o crescimento da economia brasileira nesse período, com uma exceção, o ano de 2009, com a crise.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pelo comentário, Darcy!
    Um abraço!

    ResponderExcluir